Mas que frio !!!

Esta história aconteceu em Fevereiro de 1976.
Aqui no Canadá o inverno é muito rigoroso, então existem muitas actividades para
motivarem as pessoas a saírem de casa, em vez de ficarem sempre sentadas na frente
da televisão, não fazendo exercícios nenhuns, escepto levarem a comida á boca,
comendo pipocas, ou bebendo cerveja.
Uma das actividades mais frequentes é visitar umas casas modelos, para depois segundo
as encomendas que houver, se começarem a construir na Primavera, quando a
temperatura começa a ser mais clemente.
Nessa altura as minhas condições financeiras não me permitiam comprar casa, mas nada
me impedia de ir visitar, para mais tarde poder escolher o modelo que mais me
agradasse.
Fui então com um grupo de amigos, visitar algumas casas no que nós chamamos aqui, "um
novo desenvolvimento"
Acontece que antes da visita, nós tínhamos almoçado bem, e eu, pessoalmente não tinha
sede nenhuma, porque a bebida durante a refeição tinha sido abundante.
Por uma razão que não sei explicar, mas penso ser facilmente compreensível, em
períodos que está frio, sou obrigado a urinar muitas vezes, enquanto que no verão, é
raro acontecer...
Será que o organismo aceita o suor como uma forma de expulsão de líquidos internos ?
Voltando á minha história, quando fomos visitar a casa modelo, estava no exterior uma
temperatura negativa de cerca de -35º centígrados... para quem nunca enfrentou frios
desta natureza, devo de dizer, que é realmente muito frio.
Claro que no interior, as casas são muito confortáveis devido aos aquecimentos.
Ora dentro da casa havia os recepcionistas que davam a volta no interior conosco, mas
era apenas para vêr-mos como estava construida, e caso estivesse interessado podia
pedir as modificações necessárias, aceitar ou mandar construir outra identica.
Acontece que quando vi as casas de banho (com algum luxo) eu senti uma vontade
urgente de urinar, mas não tinha o direito de me servir das instalações, elas estavam
ali, muito limpinhas, mas era só para ver...
Claro que não tive outra escolha do que sair para o exterior, e encontrar um local onde
pudesse satisfazer a minha necessidade.
Cá fora estava uma temperatura de verdadeiro inverno, além de ventos violentos, mas
eu estava mesmo necessitado de despejar a bexiga.
Faço aqui um pequeno parêntisis, para dizer que a Natureza me dotou de um "aparelho
reprodutor" que não impressiona ninguém, mas é meu, e vou-me servindo conforme as
necessidades...
Bem, quando cheguei cá fora, havia uma branco imaculado por todos os lados pois tudo
estava coberto de neve.
Abri o fecho das calças e "procurei-o" tendo uma certa dificuldade em "encontrá-lo",
devido às várias camadas de roupa que me protegiam.
Finalmente "encontrei-o" e assim pude aliviar as minhas precisões, mas sinceramente,
devido ao frio, nunca na minha vida o tinha visto.... "tão pequeno e tão duro"...!!!